Ortodontia


É uma especialidade relacionada a prevenção e tratamento dos problemas de crescimento, desenvolvimento e amadurecimento da face, dos arcos dentários e da mordida, ou seja, das funções dento faciais. Dentes tortos têm solução. Em qualquer idade!


Ortodontia

O que causa problemas ortodônticos?


A maior parte dos problemas ortodônticos é herdada dos pais. Exemplos destes problemas são dentes apinhados, com espaços abertos, dentes protruídos (dentuço), dentes extras, dentes faltando ou ainda problemas de crescimento das arcadas.

Outros problemas podem ser adquiridos ou desenvolvidos por hábitos como a sucção de dedos, doenças dentais como periodontite, acidentes, perdas dentárias, e inúmeras outras.


Como são os tratamentos ortodônticos na atualidade?


Com as novas tecnologias, o tratamento ortodôntico com aparelhos dentários mudou muito ao que era há vinte anos. Hoje os pacientes jovens têm várias opções de cores para personalizar a aparências de seus aparelhos dentários. Estas possibilidades estimulam o envolvimento dos pacientes jovens com o tratamento, trazendo assim maior colaboração e resultados melhores e mais rápidos.

Os aparelhos fixos também tiveram evoluções que atualmente estimulam cada vez mais adultos a realizarem seus tratamentos ortodônticos. Os brackets fixos estão cada vez menores, favorecendo a estética.

Existe também a tecnologia de brackets fixos sem atrito, o que melhora consideravelmente o desempenho dos aparelhos dentários fixos, reduzindo bastante as forças necessárias para a movimentações dos dentes, trazendo mais conforto para o paciente e reduzindo sensivelmente o tempo do tratamento ortodôntico.

O aparelho invisível Invisalign é um aparelho removível que mais agrada aos pacientes que não podem ou não querem ter aparelhos visíveis. O tratamento consiste em uma série de placas transparentes que quando utilizadas em uma sequência, movimentam suavemente os dentes.


Como é escolhido o meu aparelho dentário?


O tratamento Ortodôntico é executado de acordo com um diagnóstico e planejamento baseado em informações clínicas (como o exame da cavidade bucal e análise facial) e de outras advindas de documentação radiográfica, modelos dos arcos dentários e fotografias.

A decisão em relação ao plano de tratamento é tomada com base científica, e considera as características específicas de cada paciente. Sempre que possível será apresentado mais de uma opção de tratamento. As variações envolvem o que fazer e como fazer de acordo com o tipo de tratamento e do perfil comportamental de cada paciente.


Benefícios


O objetivo do tratamento é colocar os dentes em suas corretas posições melhorando a distribuição de forças durante a mastigação. Isto protege as raízes dos dentes, o osso de suporte, o tecido gengival e a articulação temporo-mandibular. Dentes mal alinhados podem sofrer forças desproporcionais durante a mastigação e sofrerem desgastes patológicos ou até fraturas, comprometendo.

O correto alinhamento dos dentes ajuda a manutenção de uma boa higiene bucal e consequentemente a diminuição do risco de cárie e de doença periodontal.

Além disso, o sorriso vai ficar mais agradável e harmonioso com os dentes alinhados e esteticamente isto é muito significativo.

A intensidade destas melhoras vai depender das condições iniciais de cada caso e muito da resposta individual ao tratamento Ortodôntico. Esta resposta individual dependente das condições biológicas e do envolvimento e participação do paciente no processo. Porém, um prognóstico aproximado é possível.


Porque tratar com um especialista em Ortodontia?


Ortodontistas são os especialistas que receberam o treinamento adequado para diagnosticar, prevenir e tratar as irregularidades dentais, ósseas e faciais decorrentes do mau alinhamento dentário.

O treinamento básico de um ortodontista dura em média de 2 a 3 anos além da faculdade de odontologia, além dos diversos cursos necessários para a sua constante atualização, pois o campo da ortodontia é um dos que mais evoluem atualmente dentro da odontologia.


Quando as crianças devem consultar um ortodontista?


Quando mais cedo forem diagnosticados os problemas ortodônticos, mais fácil será o tratamento e melhores serão os resultados. Toda criança deve passar pela sua primeira consulta com o ortodontista a partir dos quatro anos de idade. Durante esta fase de crescimento já é possível diagnosticar problemas de desenvolvimento mandibular ou mau posicionamento dos dentes em suas fases iniciais.


Adultos também podem colocar aparelho dentário?


Pacientes de todas as idades podem se beneficiar do tratamento ortodôntico com aparelhos dentários. Na verdade, uma grande parcela dos nossos pacientes com aparelhos dentários tem mais que 18 anos.

Graças às novas tecnologias, como brackets de aparelhos fixos mais delicados, aparelhos dentários estéticos, aparelhos invisíveis Invisalign, os adultos estão se motivando cada vez mais para corrigir mesmo os pequenos desvios dentários, para se atingir uma melhor estética e oclusão.


Quanto tempo dura o tratamento?


A maior parte dos tratamentos ortodônticos com aparelhos dentários dura entre um e três anos. Depois do tratamento ativo, o paciente deve utilizar a contenção e realizar consultas de controle com o ortodontista.


Principais alternativas de aparelhos dentários


Abaixo, estão os principais alternativas de aparelhos ortodônticos, que são utilizados na maioria dos casos.

Aparelho ortodôntico fixo

Convencional - metálico/estético

Lingual

Autoligado

Aparelho ortodontico móvel

Aparelho removível convencional

Invisalign – aparelhos invisíveis



Fale Conosco

Ortopedia funcional dos maxilares


A Ortopedia Funcional dos Maxilares é uma especialidade da odontologia que soluciona desequilíbrios ósseos, musculares e de funcionamento dos maxilares, alinhamento dos dentes e problemas de ATM. O Tratamento pode ser realizado em pessoas de qualquer idade, usando aparelhos removíveis e executado sem extração de dentes.


Ortopedia

Estes aparelhos produzem remodelamento das estruturas ósseas, musculares, articulares e funcionais. Assim, a estética da face e as funções exercidas pela boca são restabelecidas pela ortopedia funcional maxilar, trazendo o equilíbrio do sistema bucofacial.


É comum aos pais perguntarem-se sobre as diferenças entre os aparelhos móveis e fixos, perdidos em dúvidas e caminhos a seguir para melhor resultado da correção de uma maloclusão (isto é, a mordida incorreta). A verdade é que cada caso exige uma avaliação rigorosa e detalhada, um diagnóstico preciso e de quem tem conhecimento profundo do crescimento facial e do caminhar da ortodontia.


Normalmente, corrigem-se primeiro os problemas esqueletais (de crescimento facial) e depois os dentários. E há casos em que o paciente começará o tratamento com aparelho móvel (OFM) e depois usará aparelho fixo, para alcançar um excelente resultado.


Sinais e sintomas observáveis e tratáveis pela OFM:


Apnéia do sono, bruxismo (ranger de dentes durante o sono), barulho feito pelo maxilar durante a mastigação, dores de cabeça, zumbido no ouvido, dor de ouvido, dores na face ou nos maxilares, queixo saliente, dentes tortos, dentes “encavalados” ou apinhados, dentes da frente que não se tocam ou mordida aberta, dentes superiores da frente que cobrem os inferiores ("queixo de bruxa"), dentes salientes “dentuços” ou queixo retraído, mordida cruzada atrás, lábios normais que se mantém abertos, língua entre os dentes da frente, entre outros.


Entendendo a função do aparelho:


Estes aparelhos produzem estímulos na rede de neurônios sensoriais da boca, que levam a mensagem até o sistema nervoso central que, por sua vez, responde remodelando estruturas ósseas, musculares, articulares e funcionais, inclusive na idade adulta madura.


Quando procurar o tratamento de Ortopedia funcional dos Maxilares?


Quanto mais cedo notar alguma alteração. Na prática, se a criança apresenta uma alteração óssea (mandíbula muito para frente ou muito para trás) aos 4 anos ela já aceita bem o tratamento, seja com aparelho móvel, seja com procedimentos clínicos mais simples.



Fale Conosco

Dentística Estética


É uma especialidade que estuda os aspectos anatômicos do sorriso, proporcionando ao paciente simetria e harmonia facial, ou seja, um lindo sorriso.


Dentística

Por que é importante ter um sorriso bonito?


Nos dias de hoje, ter uma boa aparência é muito importante no ponto de vista do marketing pessoal, na aumento da auto-estima, no convívio social, amoroso e profissional. De modo geral, um sorriso bonito demonstra saúde, bem-estar, juventude, auto-confiança, higiene pessoal e sucesso.


Quais são os recursos que podem ajudar a melhorar o meu sorriso?


Existem atualmente uma infinidade de maneiras para melhorara aparência do sorriso como: tratamento ortodôntico, clareamento dental, cirurgia plástica gengival, restaurações estéticas de resina fotopolimerizáveis, coroas “metal-free”, facetas de porcelana, e outros. Para saber qual é a melhor opção para seu caso, a avaliação do dentista é indispensável.


Como são as Resinas Estéticas atualmente?


Atualmente uma nova geração de resinas estéticas (fotopolimerizáveis) veio a melhorar o resultado final e a durabilidade das restaurações tanto dos dos dentes anteriores quanto as dos posteriores. Com a nanotecnologia foi possível desenvolver resinas com características estéticas, textura, polimento e translucidez muito próximas aos dentes naturais. Além de serem mais duráveis que as resinas fotopolimerizáveis convencionais.


O que é o clareamento dental?


É um processo de tratamento do esmalte dental para remoção química de impurezas e manchas da superfície dos dentes que é catalizado por uma fonte de energia luminosa como o laser ou lâmpadas especiais para esta finalidade.


Por quê os dentes ficam amarelados?


Existem várias causas:

  • Idade (os dentes escurecem com o tempo)
  • Alimentos Corantes (refrigerantes, chá, café etc.)
  • Fumo
  • Formação (genética de cada indivíduo)
  • Antibióticos (alguns tipos podem causar manchas e escurecimento durante a fase de formação dos dentes)
  • Tratamentos endodônticos (tratamentos de canal podem alterar a cor natural dos dentes).

Como funciona?


São utilizadas substâncias oxidantes (peróxidos) que liberam oxigênio na forma gasosa. O oxigênio liberado remove as manchas da superfície do esmalte dental e devolve a cor natural dos dentes.


E o clareamento a laser?


Este tipo de clareamento utiliza a luz de um laser ou lâmpadas LED para acelerar o processo de clareamento, reduzindo o tempo de tratamento a apenas uma sessão. Atualmente, as lâmpadas frias desenvolvidas para esta finalidade causam menor aquecimento que o laser e consequentemente menor sensibilidade pós-operatória.


E o clareamento caseiro?


É realizado pelo paciente, porém é necessário que sejam seguidas as orientações do dentista.


Clareamento causa danos aos dentes?


Não. É um procedimento que não causa qualquer dano ou desgaste a estrutura do dente.


Qualquer pessoa pode fazer o clareamento dental?


Teoricamente qualquer pessoa que possui seus dentes naturais pode se beneficiar do clareamento dental. Com exceção de:

Pacientes com restaurações anteriores (pode ser necessária a substituição das restaurações pois estas não clareiam durante o processo clareador)

Pacientes com próteses parciais anteriores (pode ser necessária a substituição das próteses pelo mesmo motivo das restaurações)

Pacientes tabagistas (os efeitos são pouco duradouros caso o paciente persista no hábito)

Pacientes com retrações gengivais severas (as raízes não possuem esmalte, não é indicado utilizar o produto em áreas de dentina exposta).

Pacientes com má saúde/higiene bucal.


Clareamento dental deixa meus dentes sensíveis?


Em parte, algumas pessoas podem ter sensibilidades e até sentir sensibilidade nos dentes clareados nos dias após o clareamento dental. Felizmente esta sensibilidade cessa em no máximo 48 horas sem qualquer dano permanente. No sistema que utilizamos, o paciente recebe uma aplicação de dessensibilizante para minimizar esse efeito.


Cremes dentais dessensibilizantes como Sensodyne Rápido-Alívio ou Colgate Sensitive Pró-Alívio, podem ajudar a diminuir esta sensibilidade sendo utilizado dias antes do clareamento dental e também nos dias seguintes.


Meus dentes voltarão a escurecer com o tempo?


Sim, com o tempo e alimentação do paciente, os dentes tem a tendência de gradualmente retornar a sua cor original. Recomendamos a utilização de clareamento caseiro após a profilaxia periódica semestral ou anual para a manutenção da cor. Caso o paciente não faça a manutenção, pode repetir o clareamento em consultório.


O que é “Metal-Free”?


De modo geral, Metal-Free que no inglês significa “Livre de Metal”, são todos os materiais restauradores, ou protéticos que não utilizam nenhum tipo de metal em sua confecção.


Estes materiais tem propriedades ópticas como cor, textura, brilho, translucidez muito parecidas com os dentes naturais, tornando o tratamento mais imperceptível. Além disso, nos dias de hoje estes materiais evoluíram o bastante para substituir o metal das restaurações e próteses fixas com resistência e segurança próximas as do metal mas sem suas limitações estéticas.


O que são Facetas de Porcelana?


São lâminas de porcelana ultra-finas, confeccionadas em laboratório de prótese dental, com a finalidade de recobrir a face visível dos dentes, melhorando sua aparência estética.


Elas são utilizadas quando os métodos mais conservadores e convencionais, como restaurações de resina fotopolimerisáveis ou clareamento dental não são eficazes. Muitas vezes a cor, formato, posição, desgaste excessivo e manchas dos dentes anteriores dificultam a obtenção de um resultado estético satisfatório. Nestes casos as facetas são bem indicadas e costumam obter ótimos resultados.




Fale Conosco

Odontopediatria


A Odontopediatria é uma área de odontologia que visa o atendimento de crianças. Nossa missão é acompanhar, orientar e tratar crianças e seus pais desde a fase gestacional até a adolescência.


Odontopediatria

As crianças são atendidas por uma especialista em odontopediatria, que está preparada para dar a melhor assistência as crianças, e maior apoio e orientações aos pais que os acompanham.


Nessa especialidade, além da capacitação técnica para a realização dos procedimentos preventivos e tratamentos, há uma abordagem própria para cada fase do desenvolvimento da criança.


É na infância que se dá o primeiro contato com a odontologia e onde se adquire os hábitos de higiene oral e impressões positivas ou negativas sobre os tratamentos dentais.


É muito importante o estabelecimento de uma relação de confiança e segurança da criança com seu dentista, assim como dos pais com o dentista. Para que isto aconteça, nos atendimentos de odontopediatria utiliza-se muita psicologia e métodos de condicionamento da criança ao ambiente odontológico. Com esta abordagem de respeito à criança, conseguimos evitar o medo e traumas relacionados ao tratamento odontológico.


Os pais tem um papel muito importante na prevenção dos problemas bucais nesta fase. A orientação aos pais também é parte do tratamento, pois é necessária uma supervisão em casa da orientação dada pelo odontopediatra.


O tratamento odontológica da criança inclui também a conscientização e motivação dos pacientes infantis e seus responsáveis sobre a importância dos hábitos saudáveis como higiene bucal, alimentação equilibrada, prevenção de cáries e maloclusões.


Para crianças menores e gestantes, a consulta é baseada principalmente em orientações aos pais e para a criança se familiarizar ao ambiente do consultório dentário e conhecer tudo a respeito do tratamento dentário, pois o maior medo das crianças nesta fase é o medo do desconhecido. Quando ela passa a conhecer o ambiente do consultório e a dentista, o medo desaparece.


Uma criança que nunca teve experiências negativas no consultório dentário, não desenvolverá o medo de dentista, a menos que este seja transmitido a ela. É muito importante que os pais não transmitam seu próprios medos aos filhos mesmo que involuntariamente, o que é muito comum, pois as crianças tem total confiança no que seu pais dizem as elas.


Os dentes decíduos, ou dentes de leite são muito importantes para a saúde da criança pois sua permanência na boca até o momento se sua esfoliação natural, guiam a erupção dos dentes permanentes e o crescimento e desenvolvimento da face e dos arcos dentários. O acompanhamento da troca de dentição decídua por permanente também é acompanhada pelo odontopediatra para que a dentição permanente se estabeleça perfeitamente.


O Odontopedriatra acompanha o crescimento e desenvolvimento das arcadas dentais, podendo diagnosticar e até interceptar problemas de má oclusão, indicando diferentes tratamentos ortodônticos.


“A saúde bucal do adulto é resultado de um bom acompanhamento e prevenção e cuidados durante a infância.”




Fale Conosco

Endodontia


A endodontia é a especialidade da odontologia que trata do tecido pulpar do dente, através do tratamento de canal.


Endodontia

O tratamento de canal se faz necessário em três situações:


1 - Quando o paciente sofre algum tipo de trauma no dente

2 - Quando o dente está com cárie extensa, atingindo a câmara pulpar. Nesses casos o paciente quase sempre sente dor.

3 - Por finalidade protética. Nessa situação o cirurgião dentista realiza a endodontia para que o dente possa ser totalmente recuperado com uma prótese, reestabelecendo dessa maneira a forma e a função do dente.


Com a evolução da endodontia, nos dias atuais é possível realizar tratamentos de canal de forma rápida e, principalmente, sem dor para o paciente.



Fale Conosco

Prótese


A prótese dental é a “arte” dental. É uma especialidade que proporciona a reposição dos tecidos bucais e dentes perdidos, visando restaurar e manter a forma, função, aparência e saúde bucal.


Prótese

O seu principal objetivo é a reabilitação bucal, em todas suas funções: estética, fonética e mastigação. Repõe ou restaura de forma indireta ( por meio laboratorial), os dentes.


Tipos de prótese


Próteses fixas: coroa em metal, porcelana, materiais poliméricos e pontes.


Próteses removíveis: prótese total (dentadura), e prótese parcial removível.


Prótese sobre implante: overdentures, próteses fixas livres de metal (metal free) e próteses de protocolo.



Fale Conosco

Periodontia


É a especialidade que estuda e trata as doenças do sistema de implantação e suporte dos dentes, formado pelo osso alveolar, ligamento periodontal e cimento. As alterações patológicas do periodonto são chamadas doenças periodontais como placa bacteriana, gengivite e periodontite.


Periodontia

A função do periodonto é a inserção do dente ao tecido ósseo dos maxilares, conservando a superfície mucosa mastigatória da cavidade bucal. Caso haja alteração nestas estruturas o dente pode apresentar mobilidade, chegando até a ser extraído.



Fale Conosco

Cirurgia Bucomaxilar Facial


A Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Facial é a especialidade da odontologia que tem como objetivo o diagnóstico e tratamento das alterações estéticas e funcionais da face.


Bucomaxilofacial

O tratamento de canal se faz necessário em três situações:


- Reconstrução dos maxilares e implantes osseointegráveis;


- Enxertos ósseos;


- Cirurgias dento-alveolares ( incluindo extração de dentes erupcionados ou inclusos, cirurgias pré-protéticas, entre outras).


- Tratamentos da disfunção das articulações têmporo-mandibulares (AMTs- Tratamento conservador cirúrgico);


- Cirurgias ortognáticas (tratamento cirúrgico das discrepâncias dento-esqueléticas, que provocam problemas na mastigação, estética facial e respiração, incluindo hipopneia e apneia do sono;


- Tratamento das fraturas faciais.



Fale Conosco

Implantodontia



Implantodontia

O que são implantes dentários?


Implantes dentários são suportes ou estruturas de metal (normalmente de titânio) posicionadas cirurgicamente no osso maxilar abaixo da gengiva para substituir as raízes dentárias. Uma vez colocados, permitem ao dentista montar dentes substitutos sobre eles.


Como funcionam os implantes dentários?


Por serem integrados ao osso, os implantes oferecem um suporte estável para os dentes artificiais. Próteses parciais e totais montadas sobre implantes não escorregarão nem mudarão de posição na boca, um grande benefício durante a alimentação e fala. Esta modalidade de prótese é chamada “protese sobre implante” e confere ao paciente mais segurança em todas as funções bucais proporcionando uma situação mais natural do que pontes ou dentaduras convencionais.


Para algumas pessoas, as próteses e dentaduras comuns são simplesmente desconfortáveis ou até inviáveis, devido a pontos doloridos ou falta de adaptação a estes aparelhos. Além disso, as pontes comuns devem ser ligadas aos dentes em ambos os lados do espaço deixado pelo dente ausente. Com a colocação de implantes não é necessário preparar ou desgastar um dente natural para apoiar os novos dentes substitutos no lugar como é feito em pontes fixas convencionais.


Para receber um implante, é preciso que você tenha gengivas saudáveis e ossos adequados para sustentá-lo. Você também deve comprometer-se a manter estas estruturas saudáveis. Uma higiene bucal meticulosa e visitas regulares ao dentista são essenciais para o sucesso a longo prazo de seus implantes.


Os implantes são, em geral, mais caros que outros métodos de substituição de dentes e a maioria dos convênios não cobre seus custos.


O tipo de implante mais recomendado na atualidade é o ósseo integrado que se mostrou uma revolução no tratamento de pacientes parcial ou totalmente desdentados.


Implantes ósseo integrado:


são implantados por meio cirúrgico diretamente no osso maxilar. O período da osseointegração (integração ao osso) leva em média 4 a 6 meses dependendo da região a receber o implante. Após este período, uma segunda cirurgia é necessária para ligar o implante ao meio bucal, nesta fase o cirurgião dentista remove a gengiva que está recobrindo o implante e finalmente, um dente artificial (ou dentes) é conectado ao implante, individualmente, ou agrupado em uma prótese que pode ser de dois tipos:


Prótese Protocolo:


prótese total implantosuportada e implantoretida, fixada sobre 4 a 8 implantes em média, este tipo de prótese é parafusada e retirada apenas pelo seu dentista, é uma prótese que confere boa estética e é uma ótima opção para quem pretende fugir da dentadura, o único incoveniente é que este tipo de prótese é mais difícil de ser higienizada pois todos os detes são conectados entre si, exigindo bastante cuidado do paciente. Pode ser feita em resina ou porcelana.


Prótese Overdenture:


— Prótese total removível sobre implante, este tipo de prótese é mais barata que a prótese protocolo porque exige menos implantes (2 a 6 em média) e é confeccionada em resina. Esta prótese é como uma dentadura, porém, tem um encaixe em uma barra que conecta os implantes à prótese, conferindo a esta mais estabilidade e retenção. Esta prótese pode ser retirada pelo paciente e por isto a sua higienização é facilitada.




Fale Conosco